EDIÇÃO ATUAL

Guanambi . Bahia .
Você está aqui: Capa » Cidades » Bom Jesus da Lapa » Bom Jesus da Lapa espera 70 mil visitantes neste dia 12, dia da Padroeira do Brasil

Bom Jesus da Lapa espera 70 mil visitantes neste dia 12, dia da Padroeira do Brasil

bom jesus da lapa

A Bahia também se une às homenagens pelo dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, a ser celebrada neste domingo (12), com festejos em algumas cidades do interior do estado. Municípios como Bom Jesus da Lapa, com tradição no turismo religioso; Igaporã, São Felipe e Salvador realizam novenas, tríduos, missas, procissões e romarias para render graças à santa, uma das mais populares do Brasil.

Famosa por realizar a terceira maior romaria do país, a cidade de Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano, a 902 quilômetros de Salvador, conhecida como a capital baiana da fé, prepara-se para receber cerca de 70 mil visitantes, a maioria vinda do sul de Minas Gerais e do Recôncavo Baiano, para o tríduo preparatório e a festa da padroeira do Brasil. O culto à santa, na cidade, aumentou a partir de 2009, quando o município recebeu a réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, do Santuário Nacional de Aparecida (SP). Atualmente, a festa é a terceira maior realizada no santuário.

O tríduo, que acontece até sábado (11), começa com a abertura da gruta, às 5h, onde está a imagem da santa. Os dias seguem com missas, confissões e batizados, culminando com a celebração de encerramento, às 19h30. No domingo, os devotos participam de confissões, Ofício de Nossa Senhora, batizados e bênção dos objetos de devoção. Às 18h, uma procissão percorre as principais ruas da cidade. Às 19h30, uma missa festiva encerra a celebração.

Igaporã

Em Igaporã, a 802 quilômetros de Salvador, 12 comunidades rurais, além da sede, têm Nossa Senhora Aparecida como padroeira. Na cidade, a Capela Nossa Senhora Aparecida, no bairro Alto da Varginha, concentra as homenagens. Com celebrações diárias, às 19h30, o novenário segue até sábado, quando acontece uma programação especial. Às 19h, uma procissão luminosa sai da Igreja Matriz, no Centro, até a capela. A programação do domingo é aberta com uma alvorada festiva, às 5h. Às 8h, a Pastoral da Criança faz uma atividade recreativa com a garotada, além de distribuição de lanches, brinquedos e brincadeiras. Já às 19h, uma missa solene e uma procissão encerram a programação.

igapora

Igreja Matriz de Igaporã

Embora algumas comunidades rurais de Igaporã realizem os festejos para a Padroeira do Brasil ao longo do mês de outubro, no domingo (12) também acontecem homenagens nas comunidades de Alecrim, com missa às 7h; Lagoa Grande, às 10h; e passagem da Pedra, às 15h.

São Felipe

O município de São Felipe, a 176 quilômetros de Salvador, organiza festejos na sede e em comunidades da zona rural, que têm a santa como padroeira. Na sede, os festejos têm seu ponto alto às 16h, com uma procissão que sai da Igreja Nossa Senhora das Candeias, até a Igreja Matriz, finalizando com uma missa.

Salvador

A capital baiana também conta com celebrações na Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no bairro do Imbuí. No domingo, a programação tem início às 5h, com alvorada e reza do Ofício de Nossa Senhora. Serão realizadas missas nos horários de 6h, 9h, 12h e 15h. Os devotos participam de uma procissão pelas principais ruas do bairro, às 17h, seguida de missa solene, às 18h. Na igreja, o novenário segue até o sábado, com temas variados e participação de comunidades. Mais informações sobre a programação através do site da paróquia.

Fé e diversão 

Para os turistas que visitarem a Bahia, além dos locais de devoção e fé, não faltam opções de passeios. Em Salvador, as praias e pontos turísticos, como Elevador Lacerda, Farol da Barra, Mercado Modelo e o Pelourinho são sempre boas opções que agradam ao visitante. Para quem for a Bom Jesus da Lapa, além das visitas a grutas, igrejas, altares e à Sala do Santíssimo, vale desfrutar um passeio de barco pelo Rio São Francisco.

Em Igaporã, na região Sudoeste, encostado na Chapada Diamantina, um destaque histórico é a casa de Pedra da Fazenda Santo Antônio, que, segundo a história, deu origem ao município, além da Casa Grande da Praça da Igreja e a Igreja Matriz, datada de 1871; o visitante tem também como opção o Centro de Cultura.

Município da região do Jiquiriçá, São Felipe tem a arquitetura colonial presente em grande parte dos prédios localizados no Centro da cidade, como a Praça Municipal, a Igreja Matriz, a dos padroeiros São Felipe e São Tiago, e diversas ruínas e engenhos de cana, situados na zona rural. Uma boa opção para o feriado do dia dedicado à padroeira do Brasil é visitar a Barragem Municipal, aprazível balneário localizado a 2,5 quilômetros da cidade, e a Serra da Copioba, com altitude de 360 m, e que possui trechos remanescentes de Mata Atlântica, abrigando espécies em extinção.

Comente esta matéria

O seu endereço de email não será publicado. Campos requeridos estão marcados *

*

Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser sobre o tema da matéria e sobre os comentários que surgirem. As mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas. Os que transgredirem essas normas poderão ter interrompido seu acesso a este veículo.

Scroll To Top