EDIÇÃO ATUAL

Guanambi . Bahia .


Você está aqui: Capa » Cidades » Bom Jesus da Lapa » Chuvas de janeiro superam 400 mm e provocam inundações e prejuízos incalculáveis

Chuvas de janeiro superam 400 mm e provocam inundações e prejuízos incalculáveis

chuvas01
Bom Jesus da Lapa (Foto: Ispedito Nunes de Oliveira) e Santa Maria da Vitória (Foto: Divulgação Correios)

chuvas02Não se tem até a presente data – ou não se divulgou – qualquer relatório apontando igual volume de chuvas nesta região da Serra Geral da Bahia – no Médio São Francisco – no mês de janeiro de qualquer ano da história recente – mais de 400 mm. Talvez em 1960 ou 1972, mas não dispomos de tais índices pluviométricos.

As fortes e prolongadas precipitações sobre as regiões Sudoeste e Oeste da Bahia no transcurso de todo o mês de janeiro encheram de expectativa e esperança os milhares de sertanejos que há tempos angustiavam pela inclemente estiagem. Mas, em conseqüência do intenso inverno, muitos transtornos vêm tirando o sossego de centenas de famílias de muitos municípios, por conta dos transbordamentos de rios e alagamento de terras de vazantes, rompimento de barragens, destruição de pontes e passagens, inundação de cidades, como ocorreu em Santa Maria da Vitória e Bom Jesus da Lapa, deixando muitas ruas, casas e estradas danificadas.

Em Guanambi não se tem divulgado relatório de maiores prejuízos. Pelo contrário: as chuvas trouxeram alegria para milhares de setrtanejos, principalmente porque as duas principais barragens – Poço do Magro e Ceraíma – que (hoje) formam reservas de água potável para a região estão no topo de suas capacidades. Poço do Magro (37 milhões m3) já está sangrando, e Ceraíma (58 milhões m3) deve sangrar a qualquer momento.

chuvas06
Ceraíma está perto do limite (foto Drone: Victor Boa Sorte) e Poço do Magro transborda (foto: Ascom PMG)

chuvas05Em Caetité, especificamente, onde a topografia da centenária cidade é bastante acidentada, assim como interior de todo o município, muitas localidades foram afetadas pelas chuvas das duas últimas semanas.

Na região do distrito de Maniaçu, nas proximidades da área de mineração e Unidade de Processamento do Concentrado de Urânio da INB – Indústrias Nucleares do Brasil, ocorreu transbordamento de um açude, provocado pelas cheias do Córrego do Engenho, área onde se localiza uma mina em exploração – a mina do Engenho.

chuvas03
Caetité inicia reparação dos estragos causados pelas chuvas (foto: Ascom PMC)

Como tudo que acontece na área de atuação da INB em Caetité gera especulação, por temos às irradiações do minério, a empresa distribuiu nota à imprensa esclarecendo o ocorrido e justificando sobre o episódio.

Lei a íntegra da nota:

chuvas04

Comente esta matéria

O seu endereço de email não será publicado. Campos requeridos estão marcados *

*

Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser sobre o tema da matéria e sobre os comentários que surgirem. As mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas. Os que transgredirem essas normas poderão ter interrompido seu acesso a este veículo.

Scroll To Top