REVISTA DIGITAL

Guanambi . Bahia .
Você está aqui: Capa » Plantão de Notícias » Arquivo de Notícias » Nilo Coelho está de volta para o seu 4º mandato de prefeito de Guanambi

Nilo Coelho está de volta para o seu 4º mandato de prefeito de Guanambi

Em outubro de 2016, depois de perder a eleição, Nilo anunciava seu fim político, mas seu ímpeto de líder falou mais forte e, quatro anos depois, aí está o velho guerreiro de volta para mais um mandato na sua “querida Guanambi". Foto: Revista Integração Bahia

Em outubro de 2016, depois de perder a eleição, Nilo anunciava seu fim político, mas seu ímpeto de líder falou mais forte e, quatro anos depois, aí está o velho guerreiro de volta para mais um mandato na sua “querida Guanambi”. Foto: Revista Integração Bahia.

POR JOÃO MARTINS

Há quatro anos (outubro de 2016) esta revista (na sua versão impressa) trazia a manchete de capa: “Nilo Coelho diz adeus à política”. Era o resultado de sua malfadada campanha eleitoral a prefeito de Guanambi/BA, pelo PSDB, que apurava a vitória do seu adversário, Jairo Magalhães (PSD), por uma diferença magra de 802 votos, de um eleitorado de 62 mil.

Neste 15 de novembro, Nilo (DEM) comemora sua vitória sobre o mesmo concorrente de 2016, desta feita por uma diferença de 10.302 votos. Veja quadro abaixo.eleições guanambi

Para vice-prefeito Nilo foi buscar o jovem empresário, Arnaldo Azevedo, popularizado por Nal, 40 anos, que cumpre seu primeiro mandato na Câmara de Vereadores e ganhou notoriedade por sua atuação junto às comunidades de bairro e organizações sociais.

Liderança e hereditariedade

Está foto bem ilustra a carreira de Nilo Coelho nos grandes momentos de sua vida política. Foto: Arquivo Rev. Integração.

Esta foto bem ilustra a carreira de Nilo Coelho nos grandes momentos de sua vida política. Foto: Arquivo Rev. Integração.

Hoje, com 77 anos, Nilo Moraes Coelho se consolida como o maior líder político da história contemporânea de Guanambi – quiçá de toda a história de Guanambi. Em verdade, sua liderança alastra por toda Bahia, uma vez que, nas últimas 4 décadas, já ocupou os cargos públicos eletivos de vice-governador (1987-1989),  e governador do estado (1989-1991), deputado federal (1999-2003),  e, pela quarta vez, eleito prefeito de sua Guanambi (1983-1986 / 2005-2008 / 2009-2010 / eleito 2021-2024), como ele próprio costuma dizer: “minha Guanambi”. Ele ocupou ainda os cargos de secretário de Estado de Minas e Energia (1987-1989) e presidente da UPB – União das Prefeituras da Bahia (década de 1980).

Nilo Coelho, destacado empresário do mercado de revenda automobilística e um dos grandes agropecuaristas do Brasil, trás de berço sua vocação política, visto que seu pai, Gercino Coelho, também foi influente líder político da Bahia, e deputado estadual em 1950. Ele é sangue puro da tradicional família Coelho, de Pernambuco, e faz, por dever, honrar o sangue que herda.

Casado com Solange Maria de Oliveira Coelho, com quem tem 4 filhos, Nilo é obstinado pelo poder. Perder a eleição em 2016, quando tudo apontava para uma vitória, não lhe fez bem, embora declarasse, à época: “perder faz parte do processo democrático”.  Seu “adeus” à política, naquela ocasião, parece não ter solidificado na sua consciência; e ele volta ao grito de vitória quatro anos depois, mesmo não sendo do agrado de sua família, pois preferia preservá-lo de mais uma árdua tarefa de gestor municipal.

A coligação encabeçada por "Nilo e Nal" venceu por uma diferença de 10.302 votos, e mais: elegeu 8 dos 15 vereadores que compõem o Legislativo municipal. Foto: reprodução.

A coligação encabeçada por “Nilo e Nal” venceu por uma diferença de 10.302 votos, e mais: elegeu 8 dos 15 vereadores que compõem o Legislativo municipal. Foto: reprodução.

Proclamando aos quatro ventos: “minha querida Guanambi”, chão por quem ele se diz apaixonado, o velho guerreiro empunha seu bastão para cumprir mais um mandato. O que os guanambienses esperam é que ele repita suas grandes ações como gestor e que crie sua escola de líderes para manter Guanambi sempre próspera e na liderança regional.

A coligação encabeçada por “Nilo e Nal” venceu por uma diferença de 10.302 votos, e mais: elegeu 8 dos 15 vereadores que compõem o Legislativo municipal. Foto: reprodução.

Nas contas do TER de Guanambi o município registrou nestas eleições um total de 52.644 votos para prefeito, sendo 48.058 votos válidos (91,29%), 779 brancos (1,48%), 2.470 votos nulos (4,69%) e 9.503 (15,29%) abstenções.

Para eleger os 15 vereadores de Guanambi, o TSE contabilizou 49.099 votos válidos (93,27%), 1.068 brancos (2,03%), 2.477 votos nulos (4,71%) e 9.503 (15,29%) abstenções.

Os 15 vereadores eleitos para o quadriênio 2021-2024:

Diego Pi – DEM – ELEITO 5,70% – 2.799

Zaqueu – DEM – ELEITO 5,32% – 2.611

Hélio Lelé – PSD –  ELEITO – 4,54% – 2.230

Homero Castro – PSD – ELEITO – 4,16% – 2.041

Vanderlei de Ceraíma – DEM – ELEITO – 2,95% – 1.447

Lília – DEM – ELEITO – 2,82% – 1.385

Fabrício Lopes – DEM – ELEITO – 2,81% – 1.379

Tião Nunes – PSD – ELEITO – 2,76% – 1.356

Paulo Costa – PC do B – ELEITO – 2,37% – 1.166

Miria de Morrinhos – DEM – ELEITO – 2,30% – 1.131

Natanael Pretinho – AVANTE – ELEITO – 2,21% – 1.083

Eponina Pó – DEM – ELEITO – 2,17% – 1.066

Neto de Dim – DEM – ELEITO – 2,09% – 1.025

Toni Aídento – PSDB – ELEITO – 1,38% – 677

Rafael Macedo PT – ELEITO – 1,01% – 498

Comente esta matéria

O seu endereço de email não será publicado. Campos requeridos estão marcados *

*

Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser sobre o tema da matéria e sobre os comentários que surgirem. As mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas. Os que transgredirem essas normas poderão ter interrompido seu acesso a este veículo.

Scroll To Top