REVISTA DIGITAL

Guanambi . Bahia .
Você está aqui: Capa » Agronegócios » Cientistas desenvolvem bebida de castanha de caju e adicionam probióticos

Cientistas desenvolvem bebida de castanha de caju e adicionam probióticos

Estudos demonstraram que a bebida de nozes é um bom veículo para disponibilizar probióticos para consumidores que não podem ou optam por não consumir laticínios. Foto: Ana Elisa Sidrim/ divulgação.

Estudos demonstraram que a bebida de nozes é um bom veículo para disponibilizar probióticos para consumidores que não podem ou optam por não consumir laticínios. Foto: Ana Elisa Sidrim/ divulgação.

Probiotico de castanhaA Embrapa desenvolveu um processo de obtenção de bebida à base de castanha de caju e testou com sucesso a adição de probióticos. O produto pode ser consumido tanto por pessoas com intolerância à lactose quanto por quem segue dietas sem produtos de origem animal, como dieta vegetariana ou vegana. Os testes foram realizados com sucesso em escala piloto e agora a corporação busca parceiros interessados ​​em disponibilizar o produto no mercado em larga escala.

 

Segundo a   pesquisadora da  Embrapa Agroindústria Tropical Laura Bruno , os estudos demonstraram que a bebida com castanha é um bom veículo de disponibilização de probióticos para consumidores que não podem ou optam por não consumir laticínios. “Essas substâncias são comumente adicionadas às bebidas lácteas. Durante o processo de obtenção da bebida à base de castanha de caju, tivemos a ideia de incorporá-los para agregar ainda mais valor ao produto ”, relata.

Para tanto, testaram inicialmente quatro probióticos disponíveis no mercado. “Todos se mostraram viáveis ​​em um mês, o que é fundamental, pois eles têm que estar vivos para trabalhar no corpo humano”, explica o cientista.

A etapa seguinte foi a escolha de quatro probióticos, com a estabilização do produto e as análises sensoriais. “Optamos pelo mais utilizado no mercado de laticínios, que são as bifidobactérias ( veja box abaixo ) . Laura explica que a inoculação (incorporação dos microrganismos à bebida) dos probióticos é feita após a obtenção da bebida, pois há uma etapa de esterilização durante o processo que elimina dela quaisquer organismos vivos preexistentes.

Concluída essa etapa, a bebida devidamente inoculada com probióticos é mantida em temperatura de quatro graus Celsius por um mês. “Nesse período, fizemos análises microbiológicas para observar se havia presença de patógenos ou de microrganismos em deterioração”, detalha a pesquisadora. Outra etapa importante foram as análises sensoriais, que mostraram boa aceitação pelo consumidor.probioticos

Ela explica que as bebidas lácteas são as pioneiras na adição de probióticos e hoje são facilmente encontradas nas gôndolas de supermercados do Brasil e do exterior. “É uma tradição, já que lácteos foi a primeira categoria de produtos a ser estudada para esse fim. E isso é natural, já que as bactérias do leite são reinoculadas nas bebidas processadas ‘, ensina.

A demanda do consumidor move a ciência

O pesquisador observa que o crescimento do mercado de produtos vegetarianos e veganos aliado à demanda por produtos não lácteos fez com que a ciência se voltasse para a pesquisa de produtos alternativos. Isso ocorreu principalmente devido ao aumento do número de pessoas com intolerância ao leite e laticínios. “Nesse sentido, a bebida de castanha de caju tem se mostrado uma aposta muito interessante para agregar probióticos”, avalia. “A inoculação da bebida de castanha não estava prevista no projeto inicial. Foi uma ideia que surgiu durante a implantação dos estudos e que deu muito certo ”, lembra.

Os testes realizados em escala piloto foram considerados bem-sucedidos até o momento. O próximo passo será a produção em maior escala. “Para isso, a Embrapa está disponível para parcerias com empresas do mercado que tenham interesse na tecnologia”, revela.

Beba para agregar valor às nozes quebradas

Durante o processamento, a taxa de quebra da castanha de caju pode chegar a 40%. Isso é um problema para a indústria porque o produto quebrado é quatro vezes menos valioso do que nozes inteiras. Como a  pesquisadora  da   Embrapa Agroindústria de Alimentos Janice Lima , que na época trabalhava na unidade da Embrapa em Fortaleza, pensava em agregar valor a essas partes subvalorizadas de caju, ela desenvolveu o processo de produção da bebida de castanha de caju – a que vieram os probióticos mais tarde adicionado.

A produção da bebida consiste basicamente na moagem das nozes com água e açúcar, nas proporções que o projeto definiu, de forma a obter uma emulsão homogênea e estável. Em seguida, há um tratamento térmico para garantia da qualidade microbiológica, resultando em um produto que lembra o leite. O processo utiliza esterilização com ultra-altas temperaturas (UHT). Existe a possibilidade de usar adoçantes e aromatizantes de acordo com as preferências locais.

Janice Lima explica que as bebidas à base de sementes oleaginosas e amêndoas como substitutos do leite de vaca são bem conhecidas na Ásia, mas menos populares no Brasil. No entanto, o mercado é bastante promissor. O cientista lembra que estudo realizado em abril de 2018 pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística ( Ibope ), mostrou que 14% da população brasileira se declarou vegetariana, um crescimento de 75% do vegetarianismo no Brasil na comparação com a mesma pesquisa de 2012. Atualmente, esse número representa cerca de 30 milhões de brasileiros que afirmam adotar essa opção alimentar. A pesquisa também indicou que 63% dos brasileiros querem reduzir o consumo de carnes, ovos e laticínios e que buscam opções de alimentos de origem vegetal. O estudo foi detalhado  pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB ).microbiótica 02

Tradução: Mariana Medeiros

Verônica Freire (MTb 01125 / CE)
Embrapa Agroindústria Tropical

Comente esta matéria

O seu endereço de email não será publicado. Campos requeridos estão marcados *

*

Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser sobre o tema da matéria e sobre os comentários que surgirem. As mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas. Os que transgredirem essas normas poderão ter interrompido seu acesso a este veículo.

Scroll To Top