EDIÇÃO ATUAL

Guanambi . Bahia .


Você está aqui: Capa » Cidades » Bom Jesus da Lapa » Projeto de irrigação do Vale do Iuiú volta à pauta: Codevasf conclui estudos de viabilidade técnica

Projeto de irrigação do Vale do Iuiú volta à pauta: Codevasf conclui estudos de viabilidade técnica

Malhada enchente 2007

Uma área total é 41,5 mil ha: 25,5 mil/ha dos quais de área de alta fertilidade e potencialmente irrigável, o Projeto de Irrigação do Vale do Iuiú seria a redenção socioeconômica da região. (Foto: João Martins/Revista Integração Bahia)

Reivindicado por produtores do Vale do Algodão, ainda na década de 1980 e novamente discutida e tramitada na esfera federal em meados de 1990, o projeto de irrigação do Vale do Iuiú volta à pauta da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) após dar por concluídos os estudos de viabilidade técnica para implantação do dito projeto, localizado no semiárido baiano, no médio São Francisco.

A expectativa é de que o projeto, quando estiver em operação, possa gerar cerca de 12 mil empregos diretos. Até aqui, cerca de R$ 6 milhões já foram investidos pela Companhia neste estudo, cuja área total é 41,5 mil ha: 25,5 mil/ha dos quais de área de alta fertilidade e potencialmente irrigável.

“Após a conclusão dos estudos de viabilidade técnica, o próximo passo será o licenciamento ambiental, que já foi protocolado e aguarda resposta do órgão ambiental para início dos estudos ambientais. Em seguida, será elaborado o projeto básico”, explica o engenheiro agrícola e ambiental Emílio Santos, gerente de Estudos e Projetos da Codevasf.

Os recursos para a elaboração do projeto básico e estudos ambientais da Etapa 01 do projeto já foram empenhados. O investimento é da ordem de R$ 5 milhões. Estão previstos cerca de 1.859 lotes agrícolas para irrigação, em três etapas, sendo 1.231 para pequenos produtores (6 ha), 628 para empresários (20 a 50 ha) e 160 dos assentamentos do Incra (20 ha).

Potencial agrícola e benefícios sociais

As cidades abrangidas pelo Projeto Iuiú estão servidas por rodovia (BR030), aeroportos (Guanambi e Bom Jesus da Lapa), hidrovia (Rio São Francisco) e ferrovia (Ferrovia Oeste Lesta – Fiol) Foto: Jão Martins/Revista Integração Bahia)

As cidades abrangidas pelo Projeto Iuiú estão servidas por rodovia (BR030), aeroportos (Guanambi e Bom Jesus da Lapa), hidrovia (Rio São Francisco) e ferrovia (Ferrovia Oeste Lesta – Fiol) Foto: Jão Martins/Revista Integração Bahia)

Os estudos apontam que a área do Vale do Iuiú tem grande potencial devido à qualidade do solo, clima favorável, captação de água do rio São Francisco e topografia plana, além da malha rodoviária para o escoamento da produção. A potencialidade agrícola aponta para culturas tradicionais, como o feijão, e olerícolas (cebola, cenoura, melão, melancia, pimentão e tomate). Além de frutícolas semi-perenes, como abacaxi, banana, mamão e maracujá, e perenes, como é o caso da goiaba, limão e manga.

“Com base no incremento da produção e comercialização agrícola irrigada, estima-se, em um primeiro momento, crescimento na participação do setor primário nas economias municipais e regional. Com o tempo, haverá tendência de aumento nos setores secundário e terciário, resultando em aumento substancial nas condições de vida locais e regional”, afirma Emílio Santos.

Em termos de benefícios sociais, vislumbram-se aumento da qualidade de vida, com elevação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano); melhoria nas áreas de saneamento, educação e saúde, por meio do incremento de renda oriundo da produção e comercialização agrícola irrigada e implantação e ampliação dos núcleos de serviço para o Projeto Iuiú, os quais contarão com equipamentos urbanos básicos. Também as condições da malha viária e do abastecimento de energia serão melhoradas, com vistas a garantir acesso às áreas de produção, para escoamento desta produção.

As cidades abrangidas pelo Projeto Iuiú estão servidas por rodovia (BR030), aeroportos (Guanambi e Bom Jesus da Lapa), hidrovia (Rio São Francisco) e ferrovia (Ferrovia Oeste Lesta – Fiol)

As cidades abrangidas pelo Projeto Iuiú estão servidas por rodovia (BR030), aeroportos (Guanambi e Bom Jesus da Lapa), hidrovia (Rio São Francisco) e ferrovia (Ferrovia Oeste Lesta – Fiol)

Mais sobre o projeto

O projeto de irrigação Iuiú está situado no sudoeste do estado da Bahia, na região do Médio São Francisco, próximo à confluência do rio Verde Grande – que serve de divisa entre Minas Gerais e Bahia. O local, que fica na área de abrangência da 2ª Superintendência Regional da Codevasf em Bom Jesus da Lapa, abrange terras dos municípios de Iuiú e Malhada, além de uma pequena parcela em Sebastião Laranjeiras.

O acesso à área é realizado por estradas secundárias, a partir das cidades de Iuiú e Malhada, as quais estão ligadas à rodovia federal BR-030. Por via aérea, o acesso pode ser feito até as cidades baianas de Bom Jesus da Lapa ou Guanambi, que ficam a uma distância de 140 Km pela BA-160 e 111 quilômetros pela BR-030, respectivamente.

Fonte: Ascon Codevasf

 

Comente esta matéria

O seu endereço de email não será publicado. Campos requeridos estão marcados *

*

Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser sobre o tema da matéria e sobre os comentários que surgirem. As mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas. Os que transgredirem essas normas poderão ter interrompido seu acesso a este veículo.

Scroll To Top